Margarida Camacho CV

MARGARIDA CAMACHO
Margarida Camacho, nome artístico de Ana Margarida Barros, nasceu em Lisboa a 19 de Junho de 1988. Com formação profissional em teatro pela Escola Profissional de Teatro de Cascais, fez formação de canto na Escola de Música e Artes da Aroeira, com a Prof.ª e cantora Maria Anadon, e em Tanztheater com Tiago Vieira. Lecionou um workshop de expressão corporal na Almadança - Escola de Dança de Almada. Realizou vários workshops de representação para câmara, produção e maquilhagem. Alia ao seu trabalho artístico o desenvolvimento de terapias holísticas, sendo mestre de Reiki. Começou a trabalhar com a encenadora Mónica Kahlo na companhia Vidas de A a Z em 2015 e é uma das artistas residentes das Produções D. Mona.

Percurso artístico
§  KUSAMA E WARHOL: o maior roubo da pop (produção: D. Mona, texto e encenação: Mónica Kahlo e Sílvia Raposo, personagens: Andy Warhol, Joseph Cornell e Donald Judd, 2019/20);
§  NÃO KAHLO (produção: D. Mona, texto e encenação: Mónica Kahlo e Sílvia Raposo, 2018/19);
§  VOVÓ GANZA! Uma comédia de faca e alguidar (produção: Companhia Vidas de A a Z, encenação: Mónica Kahlo, interpretação/personagem: Hortência, 2017);
§  Uma Questão de Sexo ou de Morte, de Mónica Kahlo (produção: Companhia Vidas de A a Z, personagem: Dolores, 2015-2017);
§  EU SOU MEDITERRÂNEO: Um espectáculo sobre a banalidade do mal, de Mónica Kahlo e Sílvia Raposo (produção: Companhia Vidas de A a Z, personagem: Zhaida, 2016);
§  Não Há Tragédia Sem Comédia: As desventuras do amor, de Mónica Kahlo e Sílvia Raposo (produção: Companhia Vidas de A a Z, personagem: Freira Narradora, 2015);
§  Os Filhos do Rockuma produção da RTP1 (2014);
§  Sei Láum filme de Joaquim Leitão (2014);
§  Os Jovens Russos Falam de Problemas Eternos (criação: Há Que Dizê Lo, personagem: jovem russa, espaço Teatro Praga, 2011);
§  O Inferno, de Bernardo Santareno (produção: Teatro Experimental de Cascais, encenação: Carlos Avilez, personagem: Mary Gilbert, Teatro Mirita Casimiro, 2008);
§  A Casa de Bernarda Alba, de Garcia de Lorca (produção: EPTC, personagem: Maria Josefa, 2008);
§  Electra, de Eurípedes (produção: EPTC, adaptação: Miguel Graça, personagem: Electra, 2007);
§  Hamlet, de Shakespeare (produção: EPTC, personagem: Ophélia,Teatro Mirita Casimiro, 2006);
§  Alice no país das maravilhas e por detrás do espelhode Lewis Carol (produção: EPTC, personagens: Margarida e Pavão, 2006);
§  Leandro, o rei de Helíria, de Alice Vieira (produção: EPTC, personagem: Hortênsia, Teatro Mirita Casimiro, 2006);
§  Auto da Índia, de Gil Vicente (produção: EPTC, personagem: Ama, 2005);
§  Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente (produção: EPTC, personagem: Anjo, 2005).