CONVIDADO DA SEMANA: NUNO BRANDÃO

EPISÓDIO XXV - 21 DE MAIO'20

ARTISTA CONVIDADO: NUNO BRANDÃO



O GATO COMEU-TE A LÍNGUA é o programa de rádio que promete agitar o underground artístico português, um programa de rádio em multi-plataforma resultado de uma parceria entre as Produções D. Mona e a Rádio Movimento, com o objectivo de criar uma plataforma de discussão em torno das Artes Performativas e da Imagem em Movimento. Poderão acompanhar-nos em directo no youtube, facebook e páginas oficiais todas as quintas-feiras entre as 16h00 e as 17h00. Para ver e ouvir EM DIRECTO, agora em cinco plataformas, nos nossos canais do Facebook, YouTube, Twitch, Twitter e Mixer:

A abrir a temática Arte e Design, recebemos no dia 21 de Maio o artista e designer de santos monocromáticos Nuno Brandão. Nuno Brandão nasceu em Luanda.  Licenciou-se em Design, no IADE, em 2001, sendo que em 2005 abre a loja de Design Goma Portugal, com o objectivo de dar visibilidade aos criadores nacionais e servir como galeria de arte, loja de venda de objectos de design, acessórios de moda, vestuário alternativo, bijutaria/joalharia, fanzines e atelier de design gráfico. É após a abertura da loja que, ao olhar para a estátua de Santo António na Sé, se lembrou de criar o famoso santo monocromático de cerâmica. Rapidamente o Turismo de Lisboa lhe fez a encomenda de duas peças excepcionais, com dois metros de altura, cor de rosa, para levar a uma feira em Madrid. Concebeu a Nossa Senhora de Fátima monocromática e as cabeças do Galo de Barcelos de pendurar na parede. Desde então já vendeu milhares de Santos monocromáticos em lojas por todo o país que estão disponíveis em 16 cores e três tamanhos diferentes. Vermelho, verde, azul ou cor-de-rosa, o santo monocromático tornou-se um sucesso. Nos tempos livres, Nuno Brandão toca guitarra, devora séries, faz ilustração digital e explora as potencialidades dos papéis rugosos e das telas com tintas, canetas ou pastel. Durante os anos 90 foi  manager de 2 bandas de Almada, repórter de concertos numa rádio local, tendo mais tarde  lançado a fanzine "3ª república", dedicada ao rock português.